Jonas Marinho da Cunha

Professora: Márcia Ribas

Turma: 3º ano D

Rua: Jonas Marinho da Cunha

Jonas Marinho da Cunha nasceu no ano de 1922 no estado de São Paulo, local onde morou até aproximadamente 1960 quando partiu para o estado do Paraná. Jonas veio para morar na cidade de Curitiba juntamente com sua esposa Amélia e seus 4 filhos, sendo o caçula José (conhecido como Ismael) que era seu filho legítimo e Irineu, Antônio e Luís, enteados os quais ele criou com muito carinho.

Jonas possuía conhecimento no ramo farmacêutico e trabalhou por algum tempo em uma famosa farmácia de Curitiba chamada Minerva, onde aperfeiçoou seus conhecimentos e aprendeu muitas coisas sobre medicina homeopática, que é o tratamento através de remédios naturais.

Aproximadamente no ano de 1970, Jonas Marinho da Cunha e sua esposa conheceram um farmacêutico famoso na região metropolitana de Curitiba, em uma localidade chamada Quatro Pinheiros, que pertence ao município de Mandirituba. Esse Farmacêutico chamado Eduardo Blenski possuía uma farmácia onde atendia muitas pessoas. Em uma negociação com Eduardo, Jonas comprou a farmácia e foi morar na localidade de 4 pinheiros com sua família e se firmaram na localidade, negociaram um terreno onde moravam nos fundos e a farmácia ficava em frente.

Com o passar dos anos Irineu que era um dos filhos mais velhos faleceu, seus outros 2 filhos mais velhos casaram e ficaram morando em Curitiba, José (Ismael) o caçula teve duas filhas no primeiro casamento: Kelly e Luciane, as duas moraram com eles porém a Kelly foi criada desde os 6 meses de vida por Amélia e Jonas que residiram em Quatro Pinheiros até o falecimento de ambos. José (Ismael) casou novamente, teve 3 filhos e foi morar com a família em Quatro Pinheiros após o falecimento de seu pai, residia no mesmo local onde antes funcionava a farmácia de Seu Jonas. Dona Amélia continuou morando nos fundos.

Jonas Marinho da Cunha ficou muito conhecido na região de Mandirituba e em suas localidades pelos seus conhecimentos farmacêuticos. Ele atendia e ajudava muitas pessoas doentes que tiveram ótimos resultados, após serem tratadas por ele. Seu nome é muito lembrado até hoje. Jonas realizava desde suturas até partos, receitava e manipulava remédios com ervas naturais.Muitos diziam que ele tinha um dom Divino, pois com seus cuidados e conhecimento ele prevenia muitas doenças e, conseqüentemente, salvava vidas. Como naquele tempo havia uma escassez de médicos e por causa da distância da cidade, muitas pessoas recorriam à farmácia do Seu Jonas e também aos outros farmacêuticos da região.

Com o passar dos anos Seu Jonas e Dona Amélia, fizeram muitas amizades e eram conhecidos e queridos por muitas pessoas, foi então, que Jonas decidiu se candidatar a vereador, teve vários votos, porém não foi eleito.

No ano de 1984, Jonas teve um acidente de carro e faleceu aos 62 anos, porém a causa de sua morte foi parada cardíaca devido ao susto que ele levou com o acidente.Foi sepultado no Cemitério Municipal de Mandirituba. A farmácia foi fechada e Dona Amélia continuou morando no mesmo local até o ano de 2002, quando faleceu aos 81 anos e seu corpo foi sepultado no mesmo local em que o marido, após sua morte a família teve que desmanchar a casa e devolver o terreno para o dono, como estava no contrato que o próprio Jonas havia assinado.

No Ano de 1997 sua neta Kelly Elisabete, que também era muito conhecida na região de Mandirituba por sua simpatia, sofreu grave um acidente de ônibus e ficou internada em estado de coma por uma semana, sofreu morte cerebral e faleceu aos 25 anos de idade.

José Costa e Silva Filho, o filho caçula que era conhecido como Ismael, seguiu morando em Quatro Pinheiros, passou no concurso público da prefeitura de Mandirituba com 62 anos de idade, exercia o cargo de auxiliar de serviços gerais e trabalhava no parque de obras do município, faleceu em Janeiro de 2013 com 65 anos de idade em sua residência.

Jonas Marinho da Cunha e sua Família ficaram muito conhecidos na região, por terem ajudado muitas pessoas. Ele foi considerado alguém importante e em homenagem a ele existem duas ruas com o nome Jonas Marinho da Cunha, uma localizada em Areia Branca dos Assis no município de Mandirituba PR; e a outra rua localizada no bairro São Brás em Curitiba PR.

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support